Home > Destaque > Através de necrópsia foi descoberto que 7 animais morreram envenenados no Centro de Monte Alegre de Minas

Através de necrópsia foi descoberto que 7 animais morreram envenenados no Centro de Monte Alegre de Minas

Segundo informou o médico Veterinário Dr. Rafael Sábia, através de necropsia realizada em seu Centro Veterinário foi descoberto que os referidos animais foram envenenados com um tipo de veneno utilizado para matar ratos, o chamado Chumbinho.

Um ato cruel, criminoso e que  dá cadeia! O envenenamento é crime e as maiores vítimas são geralmente, os animais de rua e aqueles que, apesar de terem dono, têm acesso à rua.

O envenenamento de animais está previsto na Lei de Crimes Ambientais (Lei Federal 9.605, de 13/02/98). O artigo 32 da lei diz que é considerado crime ambiental “praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos. No caso da venda do chumbinho, o crime é Contra a Saúde Pública (art. 273 parágrafo 1º-B, inciso I e IV do Código Penal).

De acordo com o que postou em suas redes sociais o Dr. Rafael diz que “Essa semana tivemos a tristeza se sermos convocados à fazer uma necropsia pra investigação da morte de 7 animais nos últimos dias na região entre a rodoviária e o Banco do Brasil!!! Envenenamento comprovado!!! Criminoso!!! Uso de chumbinho proposicional para matar os mesmos!!! Enquanto não consegue descobrir quem o fez, temos mais um grande trabalho!!! Todos esses animais à seguir, são dessa região e precisam ser adotados… Caso contrário, provavelmente serão às próximas vítimas!!! Temos machos e fêmeas disponíveis… Todos seguem castrados, vacinados e vermifugados! Adotar é um gesto de amor” enfatizou Ele.

 

 

Segue abaixo as fotos dos animais para doação, quem puder fazer essa adoção responsável deve procurar o Centro Veterinário Quatro Patas ali na Av. Tancredo Neves no Cruzamento com a Rua Cel. Vilela.

Efeito imediato
Os gatos estão entre as vítimas fatais do “chumbinho”, pois, muitos deles, saem para passear à noite, ingerem iscas com o veneno e são encontrados mortos pela manhã. O efeito do tóxico é muito rápido. Quem coloca, propositadamente, iscas com “chumbinho” (ou qualquer outro veneno) para matar o cão ou gato do vizinho não sabe que pode ser preso, pois infringe a Lei Ambiental. Além dele próprio estar correndo riscos pela manipulação e estocagem do produto.

O efeito do “chumbinho” em animais é bem rápido, aparecendo 5 a 10 minutos após a ingestão. Os sinais irão depender do tamanho do animal e da quantidade ingerida. Grandes quantidades podem causar morte súbita. Os sinais de intoxicação podem ser vários: salivação (o animal começa a babar), vômitos, diarreia, convulsão, inquietação ou prostração, incoordenação, tremores, falta de ar (dispneia), hemorragia oral ou nasal, fraqueza, pupilas contraídas, etc. O veneno causa lesões nos pulmões, fígado e rins.

Animais intoxicados são tratados com lavagem estomacal (até 2h após ingestão), sulfato de atropina para conter a maioria dos sinais causados pelo aldicarb, soroterapia para eliminar mais rápido o veneno, anti-hemorrágico, anticonvulsivantes, carvão ativado para evitar a absorção do tóxico pelo organismo, etc.

É crime comercializar o produto, e quem compra também está cometendo uma contravenção. Contra os ratos, evite acumular lixo e pense em outras alternativas ao uso de venenos, como o controle biológico.

 

Sobre Portal MAM NEWS

Deixe uma Respposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

x

Veja Também

Policia Militar recupera em Ituiutaba produtos comprados por meios fraudulentos em Caldas Novas

Neste sábado(18) por volta de 17h50min, no bairro Buritis, em Ituiutaba a Polícia Militar recuperou diversos produtos fruto de estelionato ...