Home > Geral > Brenner Lucas o montealegrense filho do Sr. Bené conta sua história

Brenner Lucas o montealegrense filho do Sr. Bené conta sua história

MADE IN TAUBATÉ CONTA SUA HISTÓRIA: Brenner conta sua trajetória até chegar

Brenner (Foto: Caíque Toledo/ EC Taubaté)

Natural de Monte Alegre, Minas Gerais, Brenner chegou ao Taubaté em 2020 onde disputou a Copa São Paulo e o Campeonato Paulista sub20. Em 2021 subiu ao profissional onde foi a revelação da Série A2 atuando em 13 jogos e marcando dois gols.

Destaque do Burro da Central na temporada, Brenner foi negociado com o Bahia, que adquiriu 50% do jogador com opção de comprar mais 20% por 600 mil. A primeira negociação do Taubaté desde 2013, Brenner conversou com o Meu Burrão para contar a sua história.

Brenner diz que o futebol está no seu DNA, seu pai é apaixonado pelo esporte e quando o filho nasceu começou a investir para que ele virasse atleta. Com isso, aos 2 anos de idade já ganhou a primeira chuteira e camisa de time.

Aos sete anos ingressou nas escolinhas de futebol e aos oito foi para o primeiro teste no São Paulo. Brenner foi monitorado pelo clube paulista dos oito aos 13 anos de idade, tendo que sair de minas a cada três meses para fazer avaliações.

Depois de ser reprovado na última avaliação, o menino voltou para sua cidade para disputar campeonatos regionais. Em uma dessas partidas, alguém do time adversário viu que ele tinha potencial e agendou uma avaliação no Atlético Mineiro, onde foi aprovado.

Brenner fez sua estreia no profissional contra o Oeste (Foto: Caíque Toledo/ EC Taubaté)

Depois disso, Brenner foi para o Paraná Soccer Technical Center (PSTC) onde teve uma passagem excelente, chamando a atenção de outras equipes. Contudo, por causa de uma lesão o jovem teve que operar e ficar um certo período em casa. Foi então que o presidente do clube o ligou para leva-lo para o Japão.

Com 16 anos, foi para o Japão para mostrar o seu melhor futebol, mas foi uma experiência completamente diferente do que imaginava. Jogando no Shorin Global, que na verdade é um colégio, o estudo era máxima prioridade.

“Era eu e mais um brasileiro, e o mais complicado era estudar das 7:40 ás 16:30 da tarde. Nossa vida era dentro do colégio, totalmente diferente do um atleta espera. No Japão tinha semana que nem treino tinha por conta de prova.”

Para que ele pudesse retomar seu sonho de ser jogador de futebol e encontrar uma oportunidade preferiu voltar ao Brasil. De volta para Minas Gerais, continuou treinando em casa. Nesse momento, alguém que sempre acreditou nele enviou o DVD do Brenner ao Carlos Magno, que se tornou seu empresário.

Carlos tinha três opção de times paulistas para o Brenner, mas optou pelo Taubaté por conhecer bem a cidade o clube: “Nessa decisão fomos feliz”. Pelo Burrinho disputou a copinha e confessa ter desanimado um pouco do futebol.

“Antes da pandemia começar fui embora pra casa, não queria volta, fiquei em casa vendendo pipa. E ele (Marinho, gerente da base) me deu a oportunidade de voltar. Eu sou muito grato a ele por me aceitar de volta, eu já tinha desanimado do futebol, não queria mais mexer com nada e ele me levou de volta”.

Brenner marcou seu segundo gol contra o São Bernardo(Foto: Caíque Toledo/ EC Tuabaté)

Depois de voltar disputou o Campeonato Paulista sub20 onde foi destaque do Taubaté, que chegou até as quartas de finais do torneio. Após boa campanha, Brenner foi promovido ao profissional para disputar a Série A2 do Campeonato Paulista.

Junto com ele, Douglas Leite, ex-treinador do sub-20 do Taubaté, havia sido promovido a auxiliar técnico do profissional. Douglas e Brenner chegaram praticamente junto ao Taubaté, agora, o treinador comandará a equipe profissional na Copa Paulista. Brenner falou um pouco da relação entre os dois:

“A gente chegou meio que juntos, o Douglas foi uma pessoa muito importante para mim no clube, foi a pessoa que me fez evoluir como atleta. No profissional ele me deu o maior suporte, não só para mim, como para os meus companheiros que subiram do sub20 para o profissional. Ele ajudou todos nós ali no dia a dia, e em toda a temporada. Só tenho a agradecer esse cara, ele foi muito importante nesse meu momento dentro do clube.”

Além disso, o Taubaté também forneceu aos atletas da base psicólogos esportivos, que segundo Brenner, foram se suma importância para que eles pudessem estar sempre bem, tranquilos e leves pra mostrar o melhor dentro de campo.

Nesta temporada Brenner não só estreou no profissional como marcou o primeiro gol: “Eu tenho uma escala de sonho para ser realizado, e para cada um desses dar certo eu preciso escalar um por um. O primeiro era jogar minha primeira partida como profissional, e eu consegui. Depois disso, fui para o próximo, que era o gol e graças a Deus ele veio contra a Portuguesa. Fazendo gols vc consegue outras coisas, até mesmo oportunidades”.

Entre tantos momentos especiais, o jovem de 19 anos selecionou o primeiro gol como profissional como o mais marcante: “Marca meu primeiro gol como profissional foi sensacional, isso me deixa feliz e me faz rir sozinho até hoje. Fico feliz por ter feito muito bem feito minha parte com a camisa do Taubaté, sou muito grato ao clube por tudo.”

Brenner é um atacante de velocidade, não tem medo de partir pro um contra um um, é ousado e diz que teve adversário que tentou o intimidar: “Aconteceu algumas vezes desses mais experiente chegar para tenta me intimidar, mas o nosso time estava fechado, com gente experiente falando ‘pode ir pra cima que a gente sustenta’ isso foi muito importante para mim, essa confiança passada por grandes jogadores do nosso elenco.”

Brenner contra o Sertãozinho na última rodada da Série A2 (Foto: Bruno Castilho/ EC Taubaté)

Brenner disse que admira vários jogadores pelo estilo de jogo, mas que sua inspiração é ver que sua família precisa dele e aposta tudo no seu trabalho, com fé que, um dia, vai dar um futuro melhor a todos eles.

Durante o campeonato outra cria da base do Taubaté interagiu com Brenner através das redes sociais. O lateral direito, Dodô, que atualmente defende o Shakhtar Donetsk é gerenciado pelo mesmo Carlos Magno que é empresário do jovem mineiro, facilitando a conexão entre os dois.

“O Dodô é uma pessoa que eu admiro muito por tudo que ele já passou, pude conhecer um pouco da história de vida dele. Ele me deu parabéns e conselhos. Sou fã do Dodô, é um jogador que também surgiu do Taubaté para o mundo e é gratificante pode conversar com um cara que grande parte das pessoas em Taubaté admira”.

Brenner fez seu primeiro gol contra a Portuguesa (Foto: Bruno Castrilho/ EC Taubaté)

Antes de se despedir, Brenner contou um pouco sobre como é sua vida fora dos gramados: “Quando estou a trabalho gosto muito de manter o meu foco no trabalho, evito comer e beber algumas coisas quem conviveu comigo sabe. Mais um dia ou outro a gente abre uma exceção para algumas coisas como por exemplo sair para comer tomar um café. Mas quando estou em casa eu realmente colocou tudo para fora, curto bastante — com responsabilidade — sem bebidas alcoólicas. Não tem nada melhor que estar com a minha família e meus colegas em casa fazendo churrasco(risos).”

“Sou muito grato ao Marinho, ao Douglas, ao Gilsinho, ao Caíque Toledo, ao Marão e todos do Taubaté. Sou a grato a todos que me deu oportunidade. Sou muito grato por ter feito parte da história do Esporte Clube Taubaté. Agradeço a torcida pelo apoio que me deu na Série A2. Sou muito grato a todos. Muito obrigado”.- Brenner.

meuburrao

Feito por torcedores do Esporte Clube Taubaté para informar sobre o maior do vale!

Sobre Portal MAM NEWS

Deixe uma Respposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

x

Veja Também

Operação conjunta das Polícias Militar de Minas e Goiás no combate ao roubo de Cargas

Nesta quinta-feira (23) em Chaveslândia/MG, durante grande parte da noite, Policiais Militares de Minas e Goiás realizaram operação conjunta de ...