Home > Destaque > Com mais de um século de atraso ferrovias devem passar por Monte Alegre de Minas

Com mais de um século de atraso ferrovias devem passar por Monte Alegre de Minas

Empresas pedem autorização para construir duas novas ferrovias em Minas e uma delas passa pela cidade de Monte Alegre de Minas.

O Ministério da Infraestrutura apresentou, nesta quinta-feira (2/9), as primeiras propostas de empresas interessadas em construir linhas férreas em pontos do Brasil. As solicitações estão embasadas na medida provisória que estabelece o marco legal do transporte ferroviário. Uma das sugestões trata da construção de 235 quilômetros de trilhos entre e Chaveslândia e Uberlândia, no Triângulo mineiro. Há, ainda, ideia para locomotiva que ligue Ipatinga, no Vale do Aço, a São Mateus, no Espírito Santo. Somadas, as propostas gerariam aporte privado de R$ 7,7 bilhões.

A proposta de um trem no Triângulo foi submetida ao governo pela VLI, com gasto de R$ 2,7 bilhões. A linha seria utilizada para o escoamento de basalto e grãos para exportação, com conexão à Ferrovia Centro-Atlântica (FCA). Os detalhes foram dados no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), durante lançamento do programa Pro Trilhos.

Pode ser uma imagem de mapa

Para os vagões que passariam pelo solo ipatinguense, o investimento estimado é de R$ 5 bilhões. A sugestão foi pensada pela Petrocity Portos, para aprimorar o transporte de grãos e cargas.

Expansão ferroviária é pauta de Tarcísio de Freitas, ministro da Infraestrutura de Bolsonaro(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Expansão ferroviária é pauta de Tarcísio de Freitas, ministro da Infraestrutura de Bolsonaro (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

A pasta de Infraestrutura recebeu outras oito propostas ferroviárias. Agora, o ministério vai avaliar os requerimentos. Se as empresas cumprirem todos os requisitos estipulados pelo governo federal, as autorizações para as obras serão concedidas. Juntas, as sugestões contabilizam R$ 53,5 bilhões em investimentos, formando modal de mais de 3 mil quilômetros.

O Palácio do Planalto estima que, até 2035, as autorizações ferroviárias podem aumentar em até 40% a participação dos trilhos na logística nacional de transportes.

“Iniciamos hoje o setembro ferroviário. Estamos celebrando nossa independência logística”, disse Tarcísio Gomes de Freitas, ministro da Infraestrutura.

Propostas ferroviárias:

– Água Boa/MT – Lucas do Rio Verde/MT: 557 quilômetros de extensão, investimento de R$ 6,4 bilhões;

– Uberlândia/MG – Chaveslândia/MG: 235 quilômetros de extensão, investimento de R$ 2,7 bilhões;

– Estreito/MA – Balsas/MA: 245 quilômetros de extensão, investimento de R$ 2,8 bilhões;

– Shortline entre Perequê/SP – TIPLAN/Porto de Santos/SP: 8 quilômetros de extensão, investimento de R$ 100 milhões;

– Maracaju/MS – Dourados/MS: 76 quilômetros de extensão, investimento de R$ 2,85 bilhões;

– Guarapuava/PR – Paranaguá/PR: 405 quilômetros de extensão, investimento de R$ 15,2 bilhões;

– Cascavel/PR – Foz do Iguaçu/PR: 166 quilômetros de extensão, investimento de R$ 6,25 bilhões;

– Açailândia/MA – Alcântara/MA: 520 quilômetros de extensão, investimento de R$ 6,5 bilhões;

– São Mateus/ES – Ipatinga/MG: 420 quilômetros de extensão, investimento de R$ 5 bilhões;

– Suape/PE – Curral Novo/PI: 717 quilômetros de extensão, investimento de R$ 5,7 bilhões.

Sobre Portal MAM NEWS

Deixe uma Respposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

x

Veja Também

PLANTAO POLICIAL: Mais uma Fazenda no municipio de Monte Alegre de Minas é alvo da acao de bandidos

Apos informação de um roubo ocorrido em uma propriedade rural no Setor rural 04, denominada, Fazenda Tamandua, no município de ...