Home > Destaque > Minas Gerais recebe 24º lote de vacinas com mais 362.750 doses da AstraZeneca

Minas Gerais recebe 24º lote de vacinas com mais 362.750 doses da AstraZeneca

É o 24º lote de vacinas a chegar ao estado, que recebeu, desde janeiro, 11.301.220 doses de imunizantes contra a COVID-19

Um dia depois da chegada da maior remessa de doses da Pfizer, Minas Gerais recebeu nesta quarta-feira (9/6) o 24º lote de vacinas contra o novo coronavírus disponibilizado pelo Ministério da Saúde. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), a nova leva conta com 362.750 imunizantes da AstraZeneca.

As novas doses chegaram sob forte segurança à Rede de Frios, no Bairro Gameleira, e começarão a ser repassadas às 28 regionais de saúde.
Nessa terça-feira (8/6), mais de 237 mil doses da Pfizer também desembarcaram no aeroporto de Confins. Na semana que vem, o estado poderá receber até 300 mil doses da vacina da Janssen, cuja regulamentação foi feita em março pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Desde o início da campanha de imunização, em 18 de janeiro, Minas recebeu um total de 11.301.220 vacinas do governo federal.

As vacinas da AstraZeneca começaram a chegar ao estado em 24 de janeiro, com uma remessa de 190.500 doses.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Fábio Baccheretti, junho será o mês que Minas Gerais mais receberá mais vacinas desde o início do Plano Nacional de Imunizações (PNI): a expectativa é de que 4 milhões de imunizantes sejam entregues.
Para julho são esperadas ainda mais doses – 5 milhões – e até 7 milhões de imunizantes em agosto e setembro, com os novos contratos assinados pelo governo federal.
Até agora, mais de 5,2 milhões de mineiros receberam a primeira dose da vacina contra a COVID-19. Desses, 2,5 milhões já tomaram também a dose de reforço. Mais de 9,6 milhões de doses foram enviadas aos municípios.
Todas as doses distribuídas
– 1ª remessa
577.480 doses da CoronaVac em 18/1/2021
– 2ª remessa
190.500 doses de AstraZeneca em 24/1/2021
– 3ª remessa
87.600 doses da CoronaVac em 25/1/2021
– 4ª remessa
315.600 doses da CoronaVac em 7/2/2021
– 5ª remessa
220.000 doses da AstraZeneca e 137.400 doses da CoronaVac em 23/2/2021
– 6ª remessa
285.200 doses da CoronaVac em 3/3/2021
– 7ª remessa
303.600 doses da CoronaVac em 9/3/2021
– 8ª remessa
509.800 doses de CoronaVac em 17/3/2021
– 9ª remessa
86.750 doses da AstraZeneca e 455.800 doses da CoronaVac em 20/3/2021
– 10ª remessa
116.600 doses de AstraZeneca e 359.000 doses de CoronaVac em 26/3/2021
– 11ª remessa
73.250 doses de AstraZeneca e 943.400 doses de CoronaVac em 1/4/2021
– 12ª remessa
257.750 da AstraZeneca e 220.400 da Coronavac em 8/4/2021
– 13ª remessa
426.000 da AstraZeneca e 275.200 da CoronaVac em 16/4/2021
– 14ª remessa
316.750 doses da AstraZeneca e 73.800 da CoronaVac em 23/4/2021
– 15ª remessa
578.000 doses da AstraZeneca e 11.800 doses da CoronaVac em 29/4/2021
– 16ª remessa
30.400 doses da CoronaVac em 1/5/2021 e 676.250 doses da AstraZeneca em 3/5/2021
– 17ª remessa
50.310 doses da Pfizer em 3/5/2021
– 18ª remessa
396.500 doses da AstraZeneca em 6/5/2021 e 100.200 doses da CoronaVac em 8/5/2021
 
– 19ª remessa
422.750 doses da AstraZeneca e 207.800 doses da CoronaVac em 13/5/2021; e mais 101.600 doses da CoronaVac em 14/5/2021
-20ª remessa
435.500 doses da AstraZeneca, 8,2 mil de CoronaVac e 64.350 doses da Pfizer em 18/5/2021
-21ª remessa
561.750 doses da AstraZeneca e 60.840 doses da Pfizer em 26/5/2021
-22ª remessa
561.750 doses da AstraZeneca e 60.840 doses da Pfizer
-23ª remessa
237.510 doses da Pfizer em 8/6/2021
-24ª remessa 
362.750 doses da AatraZeneca em 9/6/2021
Total: 11.301.220 

Vacinas contra COVID-19 usadas no Brasil

  • Oxford/Astrazeneca
Produzida pelo grupo britânico AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, a vacina recebeu registro definitivo para uso no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No país ela é produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).
  • CoronaVac/Butantan
Em 17 de janeiro, a vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan no Brasil, recebeu a liberação de uso emergencial pela Anvisa.
  • Janssen
A Anvisa aprovou por unanimidade o uso emergencial no Brasil da vacina da Janssen, subsidiária da Johnson & Johnson, contra a COVID-19. Trata-se do único no mercado que garante a proteção em uma só dose, o que pode acelerar a imunização. A Santa Casa de Belo Horizonte participou dos testes na fase 3 da vacina da Janssen.
  • Pfizer
A vacina da Pfizer foi rejeitada pelo Ministério da Saúde em 2020 e ironizada pelo presidente Jair Bolsonaro, mas foi a primeira a receber autorização para uso amplo pela Anvisa, em 23/02.

Sobre Portal MAM NEWS

Deixe uma Respposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios são marcados *

*

x

Veja Também

PLANTAO POLICIAL: Mais uma Fazenda no municipio de Monte Alegre de Minas é alvo da acao de bandidos

Apos informação de um roubo ocorrido em uma propriedade rural no Setor rural 04, denominada, Fazenda Tamandua, no município de ...